O armário-cápsula da princesa

No aniversário de 3 anos da nossa filha, meu marido e eu demos para ela um vestido de princesa. Ele é rosa e longo, com uma saia de tule que roda, alcinhas também recobertas de tule e corpete de helanca, com um detalhe simples bordado.

Ela gostou tanto, mas tanto, que viveria apenas com ele todos os dias da sua vida, todas as horas, dormindo ou acordada.

Com ele, ela dança, rodopia, vira princesa. Se sente linda, feliz. Canta e corre. Fica menos tímida. Se sente ela mesma, extremamente à vontade com quem ela é. Sem dúvida, é a roupa mais amada do guarda-roupa.

Isso, pra mim, resume muito o conceito de armário-cápsula (AC).

Usar, todos os dias, nossos “vestidos de princesa”.

Como somos adultas (~teoricamente~), sabemos que isso pode ser uma calça incrível, uma blusa maravilhosa, um casaco lindo. Mas a essência é a mesma: a roupa tem que fazer a gente se sentir o máximo – por fora e por dentro também.

Escrevo isso porque venho percebendo que muita gente resume o conceito de AC àquela velha ideia de armário “funcional”, com peças básicas do tipo “todo-mundo-tem-que-ter” (um escarpim preto, um blazer escuro, uma camisa branca, etc, etc, etc)

Eu tenho uma coleção de livros de moda (que eu adoro, por sinal) que ajudam a montar um armário desse tipo, básico. Já passei boa parte da vida lendo, pesquisando, tentando ter um armário assim. Mas acontece que isso NUNCA FUNCIONOU PRA MIM (e provavelmente pra você também não, estou certa?). Só depois que eu conheci (e montei) o meu AC entendi porque: de que adianta ter um guarda-roupa com peças que outras pessoas julgam “essenciais” se nada daquilo combina com a sua personalidade, estilo e momento de vida?

Adoro esses livros mas, na real, eles nunca foram 100% aproveitados.

O AC encanta – e, mais do que isso, FUNCIONA – porque parte do princípio muito simples de que as roupas que o compõe devem ser AS SUAS ROUPAS PREFERIDAS – aquelas que fazem você se sentir linda, maravilhosa, que você olha e tem vontade de vestir naquela hora mesmo, ainda que você vá ficar em casa, ainda que seja hora de dormir, ainda que não seja nem um pouco apropriado vestir aquela peça naquele momento – você quer e pronto. É como o vestido de princesa da minha filha.

Pensa nisso antes de fazer a próxima compra, antes de escolher a sua roupa de amanhã. E também se estiver com vontade de fazer aquela limpa no guarda-roupa. Deixe apenas os “vestidos de princesa”. Você vai se sentir muito mais livre e muito mais bonita, pode acreditar 🙂

0 comment on O armário-cápsula da princesa

  1. cgardenya
    13 de outubro de 2015 at 23:16 (2 anos ago)

    Esse post é muito amor! Super me identifiquei, tb tenho uma filha e ela tem seu vestido de princesa, que ela não sai de dentro, vc soube comparar as situações muito bem!

    Responder
    • Carol Salles
      13 de outubro de 2015 at 23:19 (2 anos ago)

      Hahaha, não é assim? Elas querem usar a roupa até pra dormir. Obrigada e volte sempre <3

      Responder
  2. lolaprado
    13 de outubro de 2015 at 23:44 (2 anos ago)

    Exatamente isso. Existe um motivo para nos desfazermos das roupas que menos usamos e é exatamente para tentarmos parar de nos moldar no que os outros acham bonitos e focarmos no que NÓS achamos que é bonito. Muito amor esse texto <3

    Responder
    • Carol Salles
      14 de outubro de 2015 at 11:42 (2 anos ago)

      Isso. Um guarda roupa nunca vai dar certo se a gente não parar pra pensar nas roupas que nos fazem felizes (e as que não). Obrigada pela visita, volte sempre 😉

      Responder
  3. aartedosoutros
    14 de outubro de 2015 at 08:26 (2 anos ago)

    Qdo comeie a ser sobre o AC achei uma possibilidade incrível. Mas me deu uma dor jo coração de “não poder” usar outras peças do armário, e se aparece a oportunidade ideal para usar aquele vestido maravilhoso?? Não vai pq não está no AC?
    Não faz sentido para mim, no ac tem que ter só roupas que amamos muito ,tipo mala d viagem…mas nosso armário todo deveria ser assim.
    Estou passabdo por mudanças e cobcluindo o curso de consultoria de imagem, conecei a me irritar pq não tinha peças nem para fazer mix de estampas de tanta peça neutra e básica e sem cor que eu tenho!! Não dá para ficar só de neutro…fica chato e monótono, e infelizmente vai demorar um pouquinho para ter meu armário de princesa! Mas o importante é sabermos onde queremos chegar né?
    Adorei o post!!!
    Indico o livro Confidencial da Constanza Pascolato!!! Um ótimo livro de moda e de vida ☺

    Responder
    • Carol Salles
      14 de outubro de 2015 at 11:44 (2 anos ago)

      Obrigada pela visita! Seu comentário me fez lembrar um ponto importante: um AC bom não é um AC neutro em peças e cores! Pode e deve ter estampas e cores de todos os tipos. Eu, inclusive, morro de inveja de quem sabe combinar tudo isso, hehe. Volte sempre!

      Responder
  4. Daniele Garcia Costa
    14 de outubro de 2015 at 13:23 (2 anos ago)

    Este post é muito amor (2)!!! Adorei sua definição de armário AC, depois que conheci esse conceito, estou amadurecendo minha ideia sobre o que vestir e estilo… estou apenas no começo do caminho, mas já bem mais consciente que comprar e comprar sem parar, não vai me deixar mais bonita e muito menos, mais feliz!!!

    Responder
    • Carol Salles
      14 de outubro de 2015 at 14:32 (2 anos ago)

      Obrigada pela visita Daniele! Que bom que aos pouquinhos está conseguindo, é assim mesmo!

      Responder
  5. Isabel Sant Anna
    16 de outubro de 2015 at 11:15 (2 anos ago)

    Oi! Gostei muito do post. Acho que entendo quando as pessoas veem um armário cápsula com peças neutras, mais clássicas, porque elas são mais fáceis de organizar, de misturar, ou seja, de usar. Mas também entendo e concordo com você que armário funcional é aquele que FUNCIONA pra você. O scarpin preto pode não ter sentido nenhum pra uma menina como pode ter TODO pra outra. O que importa, pra mim, é ter e ser o que você realmente é.
    Beijos
    https://oladobeldavida.wordpress.com/

    Responder
    • Carol Salles
      16 de outubro de 2015 at 12:26 (2 anos ago)

      Exato!! Meu AC por exemplo tem várias peças neutras. Mas isso não é nem deve ser a regra. Apenas aquilo que funciona pra vc. Beijos e obrigada pela visita 🙂

      Responder
  6. anacamina
    16 de outubro de 2015 at 18:19 (2 anos ago)

    Que post querido!!! <3
    Adorei a história sobre o vestido da sua filha. Estava pensando esses dias sobre as minhas roupas sem saber bem que caminho seguir e isso me ajudou. Obrigada! 🙂

    Responder
    • Carol Salles
      16 de outubro de 2015 at 22:09 (2 anos ago)

      Obrigada 🙂

      Responder

1Pingbacks & Trackbacks on O armário-cápsula da princesa

  1. […] O armário-cápsula da princesa. A Carol fez uma reflexão muito legal sobre o armário-cápsula e as roupas que inserimos nele. […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *